O PARTIDO

NO BRASIL:

- O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) tem suas origens ligadas à consagração dos princípios democráticos e organização do sistema partidário, em 1945, há 69 anos. Entretanto, os ideais trabalhistas já vinham se formandos desde a Revolução de 1930, quando a Aliança Liberal de Getúlio Vargas pregava bandeiras como a criação do Ministério do Trabalho, a Reforma Agrária e a valorização dos trabalhadores.

- O PTB nasceu com a nova Constituição de 1946 e colocou ênfase na valorização do trabalho. Pelas mãos de Getúlio se consolidaram as organizações sindicais, a Justiça do Trabalho, o salário mínimo, a Consolidaç����o das Leis do Trabalho, etc. Nesse período também surgiram os grandes pensadores da fase madura do trabalhismo, como Alberto Pasqualini, Lúcio Bittencourt e San Thiago Dantas http://jump4loves.com/live-girls/.

- Após a morte de Getúlio, em 1954, o PTB participou ativa e democraticamente do governo de Jucelino Kubitschek, com o vice-presidente João Goulart, o Jango, sucessor de Vargas e proponente das reformas de base e do Plano Trienal de Recuperação e Desenvolvimento Econômico. Contra o governo Jango implantou-se o estado autoritário, em 1964, e o PTB foi o mais perseguido de todos os partidos.

- Porém, o ideal trabalhista persistiu e, quinze anos depois, em 1979, o PTB requereu, novamente, sua formação, participando da reconstrução democrática, campanha das Diretas, eleição do presidente Tancredo Neves- o primeiro eleito por voto livre -e elaboração da Constituição de 1988.

- Ao longo dos tempos, o Brasil mudou, mas o PTB não abriu mão de seus ideais e do compromisso com o trabalhador, com a classe média urbana e com as riquezas nacionais. As posturas partidárias que se seguem desde então só consolidam a vocação do trabalhismo, que é propor e consolidar melhores caminhos para a sociedade brasileira.

NO RIO GRANDE DO SUL:

- Em 1988 ocorreu o ressurgimento da sigla no Estado, com a filiação do deputado Solon Tavares, eleito no mesmo ano prefeito de Guaíba.

- No mesmo ano, o partido recebe a adesão do maior campeão de votos da história gaúcha, Sérgio Zambiasi. Ao término daquele ano, o PTB contabilizava um prefeito, um deputado estadual e nove vereadores.

- Em 1989 houve um forte trabalho de incremento do partido no Interior, sob a presidência do ex-deputado Paulo Mincarone. Em 1990, Zambiasi repete o fenômeno eleitoral e elege-se com 320.323 votos, consolidando uma bancada de oito deputados estaduais, que receberiam ainda a adesão de mais um parlamentar. Nesta época, Zambiasi fez sua primeira grande cruzada pelo Estado, participando de comícios e pedindo votos para os candidatos do PTB.

- Em 1992, o PTB mostra seu potencial nas eleições de Porto Alegre e elege cinco vereadores, despontando como a terceira força política no Estado. No Interior, começa a consolidar novas lideranças, elegendo 28 prefeitos, 31 vices e 190 vereadores.

- Em 1994, mais uma vez Zambiasi é campeão de votos, ajudando a eleger a terceira maior bancada da Assembleia Legislativa, com dez dos 55 deputados. Também é eleita a primeira bancada gaúcha da história recente do PTB no Congresso Nacional, com dois deputados federais e a primeira senadora da história do RS.

- Em 1995 é fundado o Diretório Metropolitano de Porto Alegre, com a formação de dez zonais.

- No final da década de 90, o PTB se consolida nas eleições municipais e passa a ser apoiador decisivo na vitória dos governadores gaúchos. Em 1998, a sigla reconduz Zambiasi à Assembleia, confirmando as dez cadeiras, e aumentando pra três o número de deputados federais eleitos.

- Em 2000, o partido conquista 31 prefeitos, 34 vices e 391 vereadores. Em 2001, o PTB assume a presidência da Assembleia Legislativa, com Zambiasi.

- Em 2002, o partido consagra sua força política e Zambiasi elege-se senador, com 2,9 milhões de votos.

- Em 2003 é fundado o Instituto Solon Tavares e o PTB organizado nos 496 municípios.

- Em 2004, o PTB conquista a vice-prefeitura de Porto Alegre, com Eliseu Santos, e a consolida sua presença à frente de cidades como Alvorada. Em 2005, ao colocar em prática, nas diferentes instâncias, as bandeiras sociais do trabalhismo, consolida-se como o “Partido da Solidariedade”.

- Em 2006, a sigla elegeu cinco deputados estaduais e três deputados federais.

- Em 2008, o partido elegeu 31 prefeitos e 370 vereadores no Estado, conquistou o comando de cidades como Guaíba e Santa Cruz do Sul, manteve as prefeituras de Parobé, Alvorada e Rio Pardo e elegeu Maurício Dziedricki como o vereador mais votado de Porto Alegre, com 15.454 votos.

- Em 2010, o PTB elegeu seis deputados estaduais e três federais e comemorou a soma de mais de 600 mil votos para a legenda no Estado. Esse resultado foi considerado uma conquista histórica para a sigla, que apostou em seu planejamento estratégico e sagrou-se vencedora na primeira eleição sem a representatividade de Sérgio Zambiasi nas urnas.

- Em 2012, o PTB elegeu 28 prefeitos, 43 vice-prefeitos e 415 vereadores, sendo quatro em Porto Alegre. Dos prefeitos foram reeleitos os comandantes das cidades de Cacequi, Flávio Machado, e de Guaíba, Henrique Tavares.