Sérgio Moraes defende implantação de cadastro antecipado para turistas nas fronteiras terrestres

por Assessoria de Comunicação, em 03/07/2018

O deputado Sérgio Moraes (PTB-RS) defende a implantação de um cadastro antecipado, pela internet, dos turistas que pretendem cruzar as fronteiras terrestres do Brasil em direção a outros países da América do Sul, principalmente, com destino ao Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai), e vice-versa.

O objetivo é acabar com as filas em determinados períodos do ano, como no verão, que obrigam motoristas e passageiros a ficarem mais de quatro horas dentro dos veículos, aguardando que os fiscais de imigração e aduana verifiquem a documentação exigida para a entrada no outro país.

"Às vezes, nas pontes, como em São Borja (RS), Santo Tomé (Argentina) e Uruguaiana (RS), chega a dar fila de 20 a 30 quilômetros. Tem famílias que dormem no carro uma noite inteira, tentando chegar na fronteira em épocas de veraneio", conta.

Segundo o parlamentar, por meio do cadastro antecipado, o turista que pretendesse atravessar uma fronteira terrestre informaria, por meio de um site na internet, em que data, em que veículo e com que outras pessoas iria entrar naquele país.

"Por exemplo, eu informo à Argentina que no dia 27 de junho entrarei no país com a caminhonete tal, placa tal, e estarão comigo tais pessoas, com seus devidos documentos. A partir daí, por amostragem, na aduana, os fiscais fariam a fiscalização. Os demais veículos passariam direto", explica.

Ainda de acordo com Sérgio Moraes, caso uma pessoa não faça o cadastro e seja descoberto, deve responder pela infração, com apreensão do veículo ou outro tipo de penalidade.

"O que se tem que entender é que 99,99% das pessoas que passam nessas fronteiras, para ambos os lados, são pessoas de bem. Apenas 0,01% são do mal. Não podemos sacrificar toda uma população para evitar que alguns do mal acabem entrando", analisa.