GAB.REGINABECKERFORTUNATI@AL.RS.GOV.BR


51 3210.1701


REGINABECKERFORTUNATI

Regina, um mandato da proteção.

Regina Becker Fortunati é ativista da causa animal há mais de 40 anos. Natural de Lomba Grande, zona rural de Novo Hamburgo, sempre teve convívio com animais e cedo percebeu a necessidade de protegê-los. Essa trajetória de dedicação e carinho seguiu em paralelo à atuação profissional, como professora da rede estadual, depois como assessora na área de Comunicação Social e como titular da Secretaria Especial dos Direitos Animais, da Prefeitura de Porto Alegre, cargo que ocupou na gestão do prefeito José Fortunati, quando iniciou a construção da Unidade de Saúde Victória, a partir de uma doação da iniciativa privada e a implementação de políticas públicas de proteção e bem-estar animal. Em 2015, chega ao parlamento gaúcho, eleita em um mandato coletivo, de todos que defendem os animais, com a determinação de avançar cada vez mais na consolidação das políticas pela causa animal.

Esta é uma luta que não cessa, se faz presente em diferentes momentos do cotidiano e foi se ampliando na defesa da vida em todas as suas formas. Nestes três anos de mandado, foram 23 Projetos de Lei (PL), 95% relativos à proteção animal e ao meio ambiente. Entre eles, se destaca o chamado PL das correntes, que proíbe, no Estado, o uso de correntes ou assemelhados em animais domésticos e domesticados, o PL que instituiu o Dia Estadual do Protetor dos Animais, e o que estabelece normas para o atendimento aos cães comunitários. A Deputada Regina foi também a responsável pela instalação, o trabalho de pesquisa e o relatório da Comissão Especial Contra os Maus-tratos aos Animais no RS.

Quanto ao meio ambiente, outra grande bandeira da Deputada é a questão da água, tanto a do subsolo quanto a dos mananciais hídricos, para que não seja concedida a empresas privadas e que seja preservada como um bem público e universal. Além disso, o mandado se posiciona contra a exportação de gado vivo no Rio Grande do Sul, o uso de agrotóxicos e em defesa da inclusão da disciplina “Educação Humanitária” nas escolas estaduais, que está entre os PLs que seguem para avaliação na Comissão de Constituição e Justiça.


CONTATO